Novos testes rápidos para o Brasil são feitos por empresa da China

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, deu mais detalhes neste domingo (22) sobre os novos testes rápidos para coronavírus que chegarão nas próximas semanas ao Brasil. Oliveira reafirmou o que disse no sábado (21): que os profissionais de saúde terão prioridade nesses testes, que dão os resultado em minutos.

O objetivo é verificar quais desses profissionais que tenham apresentado algum sintoma foram contaminados pelo coronavírus e quais podem retornar ao trabalho. Ele afirmou que os novos testes são produzidos por uma empresa chinesa e são aprovados por agências reguladoras da China e pela Comissão Europeia, mas ainda não são validados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Compartilhar nas redes sociais

Deixe uma resposta