Começa 2ª rodada de capacitação para escolas cívico-militares
BRASÍLIA, DF, 15.02.2019: ESCOLA-DF - Alunos do Centro de Ensino 1 (CED) da Estrutural, região administrativa de Brasília, fazem formação antes do início das aulas no período da tarde. A escola foi transformada em Escola da Polícia Militar, de acordo com novo projeto do governador Ibaneis Rocha (MDB), que pretende transformar várias escolas da rede pública em militares, nas quais oficiais da Polícia Militar do DF (PMDF) organizam e cobram disciplina, horários, uniformes e costumes dos alunos. Credito: Pedro Ladeira/Folhapress

O Ministério da Educação (MEC) iniciou hoje (11), e segue até sexta-feira (14), no Hotel São Rafael, em Porto Alegre, a segunda rodada de capacitação de profissionais que trabalharão nas escolas cívico-militares. O treinamento envolve policiais e bombeiros militares para trabalhar na gestão das unidades. Na primeira rodada, o trabalho envolveu diretores e coordenadores de escolas, além de representantes de secretarias estaduais e municipais de Educação.

Segundo o diretor de Políticas para as Escolas Cívico-Militares, Aroldo Cursino, haverá acompanhamento da situação dos alunos para saber das condições deles. De acordo com o MEC, das 54 escolas participantes da edição piloto programa, 27 terão efetivos das corporações estaduais (policiais e bombeiros). Essas unidades vão funcionar no modelo “Repasse de recursos”, em que o dinheiro do MEC será repassado aos governos locais, que, por sua vez, deverão investir na infraestrutura das escolas.

As outras 27 unidades vão seguir o modelo “Disponibilização de pessoal”, informou o MEC. Os recursos serão repassados para o Ministério da Defesa pagar os militares da reserva das Forças Armadas que vão participar do programa. Eles vão receber 30% da remuneração que ganhavam antes de se aposentar. Por meio do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares, o MEC destinará R$ 54 milhões para 54 escolas, sendo R$ 1 milhão por instituição. O modelo será implementado ao longo do ano, em edição piloto.

*Com informações do Ministério da Educação / Blog do Seridó

Compartilhar nas redes sociais

Deixe uma resposta