Vereador de Ceará-Mirim é preso por suspeita de envolvimento com milícia da Grande Natal
Vereador de Ceará-Mirim Luciano Morais da Silva (PR) foi preso suspeito de participação em milícia — Foto: Câmara Municipal de Ceará-Mirim

Luciano Morais da Silva (PR), vereador de Ceará-Mirim, foi preso nesta terça-feira (25) suspeito de integrar uma milícia com atuação na cidade. De acordo com o Ministério Público do Rio Grande do Norte, o vereador também é apontado como autor intelectual de, pelo menos, um assassinato registrado no município.

A prisão é resultado de uma investigação realizada em conjunto entre o MP e a Força Nacional. De acordo com os investigadores, o vereador Luciano Morais, que também é advogado, encomendou o assassinato de Mircarla Araújo do Nascimento, crime ocorrido em 20 de outubro de 2016, por R$ 4.500.

Micarla do Nascimento era servidora pública municipal de Ceará-Mirim e tinha 39 anos quando foi executada a tiros. A mulher trabalhava como Auxiliar de Serviços Gerais.

De acordo com o Ministério Público, no dia do crime, ela foi até a Câmara Municipal no período da tarde, momento em que ocorria sessão legislativa com a presença de Luciano Morais, e fez alguns comentários em relação ao vereador.

Segundo o que apuraram os investigadores, Luciano Morais entrou em contato com vários membros “relevantes” do grupo de extermínio e contratou, segundo relato de colaboradores, a morte de Micarla Araújo.

Também, Luciano Morais da Silva foi condenado pelo crime de tortura em junho do ano passado. Segundo o processo, o vereador espancou uma mulher com a ajuda de três guardas municipais, quando era secretário de Defesa Social do Município, em 2009.

Fonte: G1 RN

Compartilhar nas redes sociais

Deixe uma resposta