instituições de ensino suspendem aulas no RN em protesto contra bloqueio de verbas da educação

Escolas estaduais do Rio Grande do Norte suspenderam as aulas nesta quarta-feira (15). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do RN (Sinte), professores e servidores aderiram ao protesto. Ainda segundo o Sinte, a parada “é geral” na rede pública de ensino e atinge também as escolas municipais de todas as cidades do estado.

Na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), nos campi do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), e na Universidade Estadual do RN (UERN) as aulas também foram suspensas nesta quarta.

De acordo com o Ministério da Educação, o bloqueio é de 24,84% das chamadas despesas discricionárias — aquelas consideradas não obrigatórias, que incluem gastos como contas de água, luz, compra de material básico, contratação de terceirizados e realização de pesquisas. O valor total contingenciado, considerando todas as universidades, é de R$ 1,7 bilhões, ou 3,43% do orçamento completo — incluindo despesas obrigatórias.

Juntas, UFRN, IFRN e UFESA tiveram bloqueis anunciados de R$ 101 milhões no orçamento. A reitora da UFRN, Ângela Paiva, destaca que com o corte no orçamento a instituição deverá demitir 1.545 servidores terceirizados  e suspender parcial ou totalmente suas atividades ainda em setembro deste ano.

Compartilhar nas redes sociais

Deixe uma resposta